Metaverso e Realidade Virtual: Entenda a diferença

  • por
Metaverso é parte dos planos de grandes empresas de tecnologia, com a semelhança ou proximidade com outra tecnologia: realidade virtual (RV).

Assim que o Metaverso passou a fazer parte dos planos de grandes empresas de tecnologia, muito se fala sobre a semelhança ou proximidade com outra tecnologia que nos ronda há tempos, a realidade virtual (RV). 

Tanto uma quanto a outra se assemelham na possibilidade de uso de óculos de RV e periféricos para controle de um avatar. Hoje você vai entender quais as diferenças entre Metaverso e realidade virtual. Acompanhe! 

O termo “Metaverso” representa um mundo aberto e compartilhado, onde os usuários podem explorar e interagir com conteúdo e outras pessoas por meio de avatares. Alguns grandes exemplos disso são Decentraland e The Sandbox, duas plataformas baseadas em blockchain que possuem terrenos virtuais, avatares, e até uma criptomoeda própria. 

Para que você não fique perdido, blockchain é um sistema que permite rastrear o envio e recebimento de alguns tipos de informações pela internet. São pedaços de código gerados online que carregam informações conectadas. 

Ao trazer conceitos da vida real, como a exclusividade e a interatividade, o Metaverso gera experiências imersivas e realistas, onde os usuários têm posse total de seus ativos. Para isso, uma série de tecnologias além do blockchain podem ser utilizadas, como a realidade aumentada e virtual. 

Os usuários podem acessar uma gama diversa de eventos, shows e ambientes, que estão disponíveis por ali quando seu computador não está ligado e conectado. Ou seja: trata-se de um mundo virtual completo, onde os dispositivos representam apenas um “portal” que conecta usuários.

Quando falamos em realidade virtual, trata-se de uma tecnologia que cria ambientes tridimensionais com o uso de elementos sensoriais, como o tato, a visão e a audição. A posse dos ativos fica com a marca que tem a tecnologia e todo o sistema de realidade virtual relacionado, e embora possa auxiliar na criação de universos virtuais, ela por si só se limita a simulações.

Os usuários só conseguem ter as experiências oferecidas pelo sistema e quando desligam seus dispositivos VR aquele ambiente virtual também acaba, pois não possui uma continuidade.

Atualmente, existem discussões no âmbito tecnológico sobre o real uso da tecnologia de realidade virtual, e especulações sobre uma possível união ao metaverso. Sabemos que este é apenas o começo sobre o que vamos ouvir falar sobre o Metaverso e, possivelmente, sua união com a realidade virtual. 

Acompanhe nosso blog e nossas redes sociais como o Facebook, Instagram e LinkedIn para mais conteúdos que o ajudem diariamente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *