Automação residencial já é uma realidade

  • por

Você abre a porta de casa, as luzes acendem e a televisão liga no seu canal favorito. Com comando de voz, as cortinas se abrem. Qual é a agenda da semana? – você pergunta e uma assistente virtual, ou melhor, um aparelho conectado com um design incrível diz todos os compromissos. Parece filme futurista, mas tudo isso é real, já existe e muito rápido vai chegar a sua casa, aliás, 300 mil casas brasileiras já tem algum tipo de automação. Achou pouco? Segundo a Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial, até 2020 esse número atingirá 2 milhões de casas só por aqui. Lá fora, o mercado de automação residencial deve movimentar mais de 100 bilhões de dólares no mesmo ano. O próximo número é ainda mais assustador, até 2022 uma típica casa de família poderá ter mais de 500 dispositivos conectados.

Se você não faz a mínima ideia do que estamos falando, vamos explicar. A automação residencial “é a integração entre diversos equipamentos automatizados conversando entre si”. No momento em que você tem uma casa automatizada, com um único comando é possível apagar todas as luzes da residência, fechar cortinas, desligar pontos de ar condicionado, gerenciar a parte de segurança, câmeras e muito mais. A integração de tudo isso é o que chamamos de automação residencial, não apenas o controle de algum equipamento isoladamente.

Quando se trata de automação residencial as possibilidades são infinitas e a tecnologia vem contribuindo cada vez mais para aumentar esse leque de opções. Os fornecedores de soluções não vêm com soluções específicas para controlar a iluminação da sua casa ou para aumentar o volume do som e sim com uma idéia de criar um ecossistema de dados e nuvem, onde os equipamentos que já existem nas casas podem ser aproveitados e operar juntos.

Entre os grandes atrativos da automação, o grande destaque é o conforto. Com uma rede completa conectada em sua casa, não é preciso mais ficar refém de cinco controles remotos, um para cada aparelho, na hora de ligar o home theater da sala.

A automação residencial é capaz de assegurar, por exemplo, que os filhos estudem quando precisam. Isso porque a integração traz aos pais mais autonomia para desligar a televisão ou o computador quando é preciso ler um livro escolar ou diminuir a música caso ela esteja atrapalhando o sossego da casa.

Ao colocar sensores na porta, é possível também conferir horários de saída e chegada dos filhos adolescentes que moram na residência, sem que os pais precisem sair da cama para descobrir se eles já chegaram ou não em casa, basta olhar no aplicativo para descobrir se eles estão dentro da residência.

Desconstruindo o tradicional conceito da casa dividida por cômodos, a tecnologia nos permite pensá-la como um palco de teatro, com vários cenários que aparecem, se escondem, interagem. Cada local da casa pode ter programação independente definindo-se cenários em que várias tarefas serão realizadas simultaneamente. O “cenário da manhã” liga o rádio, abre as cortinas, liga o chuveiro e começa a passar o café. O cenário “romance” escurece o cômodo, diminui a luz que passa pelas cortinas e coloca no ar aquela música preferida.

Assim, seria possível programar remotamente, pelo smartphone, o aparelho de ar-condicionado, para que ligue e desligue em determinados horários, mudar a iluminação para tornar o ambiente mais adequado a uma festa, programar as cortinas do quarto para abrirem no horário escolhido, dando uma ajudinha para sair da cama ou cortinas que se fecham quando os raios do sol estão batendo diretamente sobre os móveis para evitar que rachem ou desbotem. Há ainda sistemas de irrigação de jardim que funcionam de acordo com as condições do tempo, luzes que acendem e se apagam de acordo com a claridade vinda de fora. Enfim, não existe limite para os benefícios que a automação residencial pode trazer.

A inclusão da tecnologia nas casas e apartamentos vai muito além de apenas facilitar o dia a dia dos moradores. Ela pode lhe oferecer segurança, conforto, economia e lazer. Pensar inicialmente no que você deseja com a automação, não somente como um luxo, mas como algo que, de fato, tornará sua vida mais segura e prática, conhecer cada uma dessas áreas e definir o grau de importância é essencial para dar o primeiro passo.

Você pode estar mais preocupado com a segurança – assim, sistemas que consigam incorporar sensores de abertura-fechamento de portas ou presença serão mais adequados. Por outro lado, se você pensa mais em conforto, sistemas que permitam funções automáticas, como ligar as luzes na presença de alguém e acionar o ar-condicionado um pouco antes de você chegar em casa, são mais adequados. Se você almeja economia, sistemas que monitorem o consumo e que permitam desligar cargas que não são necessárias, como aparelhos de ar-condicionado em ambientes vazios, serão a escolha certa. Já se o seu foco for o lazer, os sistemas podem oferecer facilidades para comandar automaticamente aparelhos de áudio e vídeo, cortinas e iluminação.

Atualmente, ter uma residência automatizada já é realidade e tendência também pela questão da sustentabilidade. Importantes construtoras, principalmente nas grandes metrópoles, já estão entregando apartamentos automatizados, esta tendência tem se espalhado pelo país. Mesmo para aqueles que possuem uma casa ou apartamento construído há muitos anos, é possível ter seu imóvel automatizado sem a necessidade de obras. Esse fator, somado ao baixo custo de implementação, tem feito as buscas por automação crescerem ano após ano. Segundo dados da Associação Brasileira de Automação Residencial (Aureside), os serviços de automação cresceram 300% nos últimos quatro anos e deve continuar crescendo 12,5% ao ano até 2023, podendo movimentar cerca de US$ 78 bilhões.

No geral, a soma de novas tecnologias de automação vem junto com IoT (Internet das Coisas) e facilitará cada vez mais nossas vidas, baixando nossos custos, oferecendo mais conforto e principalmente integração.

Ligar as luzes inclusive longe de casa, acionar equipamentos essenciais às atividades do seu dia a dia e até programar o aquecimento de sua refeição, já se tornou realidade. Seja através de medidas de segurança ou opções que prezam pelo conforto, o fato é que não existe nada melhor do que transformar sua casa em um verdadeiro lar high-tech. Hoje as pessoas controlam todos os aspectos de suas vidas através do smartphone. Por que não controlar também a sua residência?

Priscila Rodrigues – Gerente de Produto da Pixel TI

05/09/2019

Referências:

https://www.tecmundo.com.br/casas/9907-automacao-residencial-a-tecnologia-invade-a-sua-casa.htm

https://g1.globo.com/especial-publicitario/inovacao/noticia/2019/08/05/a-casa-que-ouve-e-ve-dispositivos-com-comandos-de-gesto-e-voz-serao-comuns-no-lar-do-futuro.ghtml?utm_responsys=8118808_156868&utm_campaign=CMP_20190828_FUTURO_LAR&utm_medium=blast_geral&utm_source=Responsys

http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=11&Cod=1832

http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=11&Cod=1511

https://oglobo.globo.com/economia/video-casa-inteligente-ja-uma-realidade-21338275

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *